Pular para o conteúdo principal

Como interpretar um mapa astral e fazer previsões?

Aproveitando o ensejo do ingresso de júpiter em Áries no último sábado (22/01/2011), vamos aprender a interpretar os trânsitos no seu mapa natal?
Antes de aprender os trânsitos, temos de aprender a interpretar o mapa natal.
Essa tarefa é tão extensa que poucos autores tem a ousadia de sintetizá-la num post de blog.

Na verdade, não pretendo dizer tudo aqui:
Para entender esse post, o leitor precisa dominar o entendimento dos pontos abaixo:
  1. Casas
  2. Lotes ou Partes Árabes
  3. Regências domiciliares/exaltação
  4. Regentes das Triplicidades
Esse post será dividido em duas etapas. A primeira é tão importante que sua aplicação extrapola para além da interpretação de trânsitos.

Isso porque a primeira etapa consiste na interpretação natal do planeta em trânsito, que servirá para qualquer técnica preditiva.

É por isso que o título foi "como interpretar um mapa natal", e não "como interpretar trânsitos".

Você já deve estar cansado de ouvir isso. Soa até demagogo, mas não é:
Se você não souber intepretar um mapa natal minimamente, vai boiar sumariamente em qualquer técnica preditiva
Por quê? Bem, se desejamos saber o que júpiter em trânsito representa para a pessoa:
Primeiramente, é necessário especificar o que Júpiter em trânsito representava no instante em que a pessoa nasceu.
Vou postar, como de costume, o meu mapa aqui, dessa vez com os trânsitos do lado de fora:


Por trânsito, Júpiter ingressa em áries. Até aí, isso nada nos acrescenta.

Júpiter é o 'abençoado' dentro da astrologia. Será que todas as pessoas experimentarão um trânsito de júpiter no Ascendente de uma forma abençoada mesmo?

Você é espertinho e já sabe que a pergunta acima é retórica: a resposta é CLARO QUE NÃO.

Agora, se pudermos delinear esse Júpiter dentro do mapa natal, teremos uma boa medida das coisas que Júpiter pode fazer nas casas onde ele transitar. É o que faremos abaixo:
  • Júpiter estava na Casa 7 por divisão;
  • Júpiter estava em Escorpião, oitavo Signo a partir do Ascendente;
  • Júpiter regia as Casas 9 (religião viagens, pai para Valens) e 12 (hospitais, impedimentos, frustrações);
  • Júpiter está em oposição à Lua (regente da casa 4, posicionada na 2);
  • Júpiter está em oposição ao Lote da Fortuna;
  • Júpiter está em oposição ao lote do pai;
  • Júpiter está em conjunção com o Lote das Dívidas;
Talvez você esteja pensando: tenho que construir uma interpretação sintetizada desse júpiter natal? Preciso juntar tudo que ele representa para construir uma interpretação?

Pode até ser. Juntar tudo que ele representa pode dar nalguma coisa que aconteceu ou acontecerá realmente na vida da pessoa. Às vezes, não.

O fato é que esse júpiter está determinado a várias casas e assuntos do mapa natal, mas nem sempre indicará que todas essas áreas estejam ligadas entre si.

Saber se todas as áreas estão ligadas ou não pelo mesmo planeta depende da inclusão de outros pontos na interpretação. È aí que entram as partes árabes, os regentes das triplicidades e os significadores essenciais.

Por exemplo: júpiter tem forte ligação com minha família (porque está em aspecto com o regente da casa 4 e do lote da mãe, que é a lua) e ao mesmo tempo rege a casa 9.

A casa 9 representa várias coisas diferentes ao mesmo tempo. Por hora, vamos citar três:
  1. Estudos superiores
  2. Viagens
  3. Religião.
Enumerando as hipóteses e ligando cada uma delas à minha família, podemos ter uma noção do que pode acontecer:
  1. O pai e a mãe são dois acadêmicos, muito estudiosos, eruditos mesmo.
  2. O pai e a mãe sempre tiveram uma vida itinerante, o filho teve uma infância muito nômade.
  3. O pai e a mãe são muito religiosos.
Já vou dizendo a você, leitor, que não é porque o regente da nove se configura com pontos ligados à família no mapa natal que os três significados acima se concretizarão. Pode ser apenas um deles, dois ou todos, a depender dos outros testemunhos.

Cada uma das hipóteses acima indica uma faceta da Casa 9, e não podemos afirmar qual delas é a correta (uma ou mais) até entendermos com que faceta da casa 9 o pai tem maior relação.

Para sabermos qual é a faceta, é preciso pegar outros pontos associados à casa 9 e ver se eles têm relação com os pontos ligados ao pai. Aí entra outros elementos da astrologia, com os quais você precisa se acostumar e entender como funcionam:

Falando dos Lotes: Se você tiver um programa robusto de Astrologia como eu, ele listará todas as partes árabes e isso é muito importante nessa etapa. Aí vai uma página com todas as partes que bonatti cita no seu Liber Astronomiae:

(o blogspot retirou sem avisar o recurso de podermos acessar a figura numa definição e tamanho maiores ao clique. Satisfaça-se com essa visão, mas não se preocupe, confie em mim que eu lhe direi as partes importantes da figura acima e você não conseguiu ler...)

Se você pudesse ler as listas acima, encontraria em Peixes o Lote da Religião (08°Peixes), regido por Júpiter.

Como Júpiter rege a 9, ele pode estar ligado a várias facetas dessa casa, mas por reger simultaneamente o lote da religião, indica que júpiter se refere mais ao lado espiritual da casa 9 e menos para viagens ou autoridade parlamentar, legal, etc.

Além disso, Ibn Ezra nos dá um truque muito interessante e que confirma a importância de Júpiter :
"O segundo regente da triplicidade da Casa 9 indica religião, práticas religiosas, o respeito que delas se obtêm(...)"
Essa é uma técnica medieval. Não há registros de qualquer coisa semelhante na idade clássica.

Ela consiste em atribuir significados específicos de cada casa aos regentes das triplicidades dos signos.

(Eu usaria o sistema de signos inteiros, para o caso de interceptação de cúspides).

Para um mapa diurno como o meu, os regentes da triplicidade estão nessa ordem (Dorotheus):
  1. Sol
  2. Júpiter
  3. Saturno
Veja só que interessante: Para a Casa 9, na ordem diurna, Júpiter é o segundo regente da triplicidade.

De acordo com a citação de Ezra, o segundo regente da triplicidade da Casa 9 diz respeito a religião. Mais um ponto a favor de júpiter.

O grande benéfico pode até representar outras coisas dentro desse mapa, mas dá pra ver claramente que ele indica religião. Isso confirma uma das hipóteses:
  1. O pai e a mãe são dois acadêmicos, muito estudiosos, eruditos mesmo.
  2. O pai e a mãe sempre tiveram uma vida itinerante, o filho teve uma infância muito nômade.
  3. O pai e a mãe são muito religiosos.
Como temos dois pontos ligados ao pai (regente da 4 e lote do pai) em associação a Júpiter, chegamos à conclusão de que a família do nativo é espiritualizada, sendo essa religião provavelmente o Cristianismo, religião que júpiter significa pela própria natureza.

Nota: a maioria dos autores atribui o Cristianismo a Júpiter. Abu Mashar é exceção ao associá-lo a Mercúrio, pois segundo ele esse planeta é mais indicado a religiões onde há muita controvérsia. Abu Ma'Shar viveu no medievo árabe, muito antes da reforma protestante...

Se você usar esse princípio em todo o mapa, com qualquer casa: parabéns, você já sabe interpretar um mapa natal.

Comentários

  1. Opa, precioso bê-a-bá num tema especialmente caro

    ResponderExcluir
  2. Bem este blog é fantástico e a forma como escreve é muito engraçada, adorei. Estou a tirar um curso de astrologia tradicional e isto é muito útil! Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Ana

    Não sei qual a tradição que você segue, aqui eu mostro como eu vejo a astrlogia tradicional e isso pode contrastar com autores modernos como o Luís Avelar, de Portugal, mas sempre é bom um ponto de vista alternativo não? aquele abraço.

    ResponderExcluir
  4. A minha professora não fala praticamente em autores, falou no Ptolomeu e por alto no William Lily. Dá certa matéria e diz que as coisas de que fala são o que a maior parte dos autores tradicionais diz acerca de certo assunto. Dá-nos algumas bases. Mas como quero aprofundar pesquiso na net, particularmente neste blog de onde já imprimi tudo! O Luís Avelar é um autor moderno? Ele intitula-se como um autor tradicional, que estranho. Conheço um livro dele mas não o li. Porque diz que é moderno? Também tenho pesquisado nestes blogs http://yuzuru.wordpress.com/teste/glossario/ http://www.astrologiamedieval.com/index.html Enfim, livros comprarei quando o $ abundar mais! Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Ana, o Luis Avelar fez o mesmo curso que eu, que é o Diploma em Astrologia Medieval do Robert Zoller. Obviamente não se limitou somente a isso, pois Robert Zoller orientava em seu curso que o estudo de outros livros era essencial. Portanto, Avelar pode ser considerado tradicional sim.

    Fico feliz do meu blogue ser-lhe útil e espero que Deus lhe abençoe para que abunde dinheiro, risos.

    ResponderExcluir
  6. Ola Rodolfo
    Achei o artigo sensacional. Ajuda muito
    Tenho entretanto uma dúvida.
    Porque você associou Jupiter ã Lua-pais e não a parcerias? Lembro que "posição é mais importante que regência" e como Júpiter está na Casa 7, regendo a Casa 9 e em quadratura com a Parte das Mulheres Religiosas (em 06 Aquario 37), e Saturno, regente da Parte está na casa 7, Jupiter pode também ser significador de parceira mulher religiosa e criadora de casos (Saturno)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…